#BusinessTools 4—Business Model Canvas (Parte 1)

#BusinessTools 4—Business Model Canvas (Parte 1)

O melhor plano é definir o caminho de ida sem se esquecer do caminho de volta.

A ferramenta da vez da nossa série #BusinessTools é a Business Model Canvas. Discorreremos sobre ela numa sequência de dois posts. Neste primeiro, abordaremos a ferramenta seguindo nossa métrica habitual; ou seja, respondendo as questões: O que é; para que serve; quando aplicar e como aplicar. No segundo post, visto que a ferramenta pressupõe um módulo com nove blocos; explicaremos cada um deles em detalhes. Bora trabalhar?

1 – O que é?

Também conhecido como Quadro de Modelo de Negócios, é uma ferramenta da administração fruto da tese de Doutorado do acadêmico e consultor suíço Alexander Osterwalder desenvolvida em 2004 na The University of Lausanne, Suíça. Resumidamente falando, o Business Model Canvas é a sistematização modular de planos estratégicos para negócios novos ou que já estejam em operação.

O que me agrada muito nesta ferramenta é que, em razão do seu formato sistematizado por atividades organizacionais, o envolvimento de todos os colaboradores na sua aplicação é requerido. Até então, plano de negócios era um documento elaborado pelo empreendedor que descrevia especificamente o negócio que se pretendia empreender segundo suas pressuposições. Em poucas palavras, era o famoso “o que fazer?”. Osterwalder teve a grande sacada de criar um modelo para responder a questão “como fazer?”.

Sendo assim, Osterwalder desenvolveu um módulo contendo nove blocos que descrevem as funções e atividades a serem cumpridas no plano de negócios.  Em resumo, um mapeamento que orienta as funções e atividades que devem ser desenvolvidas na execução do plano de negócios. 

2 – Para que serve?

Como dito, é um formato sistematizado por atividades organizacionais, que envolve todos os colaboradores na construção de planos de negócios. Dessa forma, serve para mapear as atividades prescritas para que o mesmo seja posto em curso.

3 – Quando aplicar?

Ao contrário dos planos de negócios tradicionais elaborados, em grande parte, por seus criadores, para a implementação de um novo negócio; o Business Model Canvas ou Quadro de Modelo de Negócios serve tanto para iniciar a operação de um novo negócio assim com também redesenhar um negócio já existente. Dessa forma, pode-se aplicar a ferramenta na implementação do novo negócio ou quando o mesmo já estiver em curso.

4 – Como aplicar?

Através de um diagrama de apenas uma página, as atividades essenciais do plano de negócios são dispostas e acompanhadas facilmente. A visualização do plano como um todo é simples e acessível a todos os colaboradores, ao contrário dos extensos documentos elaborados em um plano de negócio “tradicional” que descreve todas as etapas; custos; investimentos; cronogramas; fluxogramas e detalhes, muitas vezes desnecessários, ao projeto.

Em resumo, é um grande “tabuleiro” com nove áreas organizacionais (blocos) expostos em uma folha para que todos visualizem as atividades essenciais do plano de negócio. No segundo post desta sequência, como já dito, esmiuçaremos cada um desses blocos. Conto com sua presença. Até breve!

2019-02-25T20:10:34-03:00 11 de fevereiro, 2019|Educação Corporativa|0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: