Você já ouviu falar em Lean Startup? Sabe o que significa?

Você já ouviu falar em Lean Startup? Sabe o que significa?

Quer saber como agradar as pessoas? Pergunte para elas!

Custo de lançamento de um produto.

Bora começar de forma enxuta?

Menor Vergonha Possível!

Falando sério; o que é Minimum Viable Product, (MVP).

Premissas básicas da metodologia Lean Startup.

Antes de um produto ser lançado no mercado, ele obedece a um exaustivo trabalho de pesquisa e desenvolvimento aliado a um planejamento de marketing minuciosamente bem elaborado. Tudo isso para garantir a eficácia de seus benefícios e o consequente sucesso de sua comercialização. Este processo não é nada barato!

Custo de lançamento de um produto

Lançar um produto requer um alto investimento em tempo e dinheiro e, embora esse investimento minimize consideravelmente os riscos da operação, ele não é garantia de sucesso. Só é possível constatar a eficácia de um produto baseando-se na resposta do mercado após o seu lançamento. Antes disso, são só expectativas. Então, como “enxugar” o alto investimento em tempo e dinheiro que antecedem o lançamento de um produto?

Buscando uma resposta rápida do mercado. De que maneira? Lançando o protótipo do produto o mais rápido possível para coletar o maior número de feedbacks. De posse dessas respostas, o produto é redesenhado para que as necessidades e anseios do mercado sejam atendidas plenamente. É aí que entra o Lean Startup.

Bora começar de forma enxuta?

Lean Startup é uma estratégia de plano de negócio, criado por Eric Ries em 2011, cujo fundamento é minimizar o investimento em tempo e dinheiro envolvidos no processo de elaboração do plano de negócio. A tradução do termo diz tudo: início enxuto. Enxugar o investimento não sugere perda de qualidade, mas sim um direcionamento mais eficaz dos recursos alocados no processo.

Tudo começa com uma rápida pesquisa de mercado junto à potenciais consumidores para coletar as informações relevantes quanto às características e benefícios do futuro produto. Entenda-se por futuro produto a abertura de um negócio, ou a manufatura de um produto, ou ainda a disponibilização de um serviço no mercado. No caso da abertura de um negócio, um ótimo modelo a seguir para elaboração do plano é o Business Model Canvas. (Click aqui para saber mais). 

Menor Vergonha Possível!

Após as pesquisas preliminares, de posse das informações, lança-se um “protótipo” do produto com as características e benefícios mínimos capazes de atender às necessidades e anseios do mercado. A esse processo, dá-se o nome de Minimum Viable Product, da sigla em inglês MVP. Criativamente, como é de praxe, o empresariado brasileiro traduziu a sigla MVP como a Menor Vergonha Possível. Apesar de ser uma brincadeira, é a pura verdade. A intenção é lançar o produto rapidamente de forma a passar a menor vergonha possível sabendo, entretanto, que alguma vergonha será inevitável.

Falando sério; o que é Minimum Viable Product, (MVP)

A tradução é Produto Mínimo Viável. A intenção é minimizar o investimento em tempo e dinheiro que envolvem o processo de lançamento de um produto colocando um “protótipo” minimamente viável para a comercialização o mais rápido possível no mercado. A partir daí é feita a coleta de novos feedbacks que permitam o realinhamento do produto às necessidades do mercado para, então, relançá-lo.

Publicamos um post recentemente sob o título: Você está esperando o quê? que corrobora com a estratégia Lean Startup. Nele, afirmamos que não é preciso ter todas as condições necessárias à mão para tocar seu projeto; ou seja, coloque logo seu Produto Mínimo Viável em curso para coletar os feedbacks necessários para relançá-lo de forma mais eficaz.

Quais são as premissas básicas da metodologia Lean Startup?

Baseia-se em cinco premissas como segue:

  1. É para todo mundo: Segundo seu criador, Eric Ries, todos nós somos empreendedores. Dessa forma, a metodologia pode ser aplicada no desenvolvimento de qualquer negócio independentemente de seu porte ou seguimento.
  2. Empreender é gerir: Gestão é a capacidade de tocar um negócio em um ambiente hipercompetitivo e dinâmico, como o dos tempos atuais, de forma adequada. Essa capacidade é desenvolvida com treino e experiências; logo, os gerentes de uma startup devem ser incentivados a experimentarem novos métodos e estratégias sistematicamente.
  3. Aprendizado validado: Pressupõe que todas as hipóteses devem ser validadas empiricamente respeitando três etapas:
    • Aplicar o MVP para coletar informações relevantes do mercado;
    • Aproximar ao máximo o protótipo da forma ideal com base nos feedbacks do mercado;
    • Decidir o movimento em direção à manutenção do protótipo lançado ou entender que este requer modificações relevantes. A esse movimento de redesenho do produto dá-se o nome de pivot (pivô). Em outras palavras, “pivotar” sugere manter a base do que já foi feito promovendo alterações, de acordo com as informações coletadas, com o intuito de buscar novas possibilidades. Para que o pivô seja bem feito, as métricas analisadas através dos feedbacks coletados do mercado; têm que ser muito confiáveis.
  4. Loop: Construir—Medir—Aprender. Como já visto, a estratégia Lean startup sugere, fundamentalmente, que utilizemos o MVP lançando o “protótipo” do produto o mais rápido possível no mercado. Esse processo se desenvolve de acordo com a seguinte sequência: Ideia – Criar – Produto – Medir – Dados – Aprender. Resumidamente falando, a partir de uma IDEIA, CRIAMOS um PRODUTO que é lançado rapidamente no mercado. O mercado nos fornece feedbacks que nos permitem MEDIR os DADOS coletados que nos fazem APRENDER com todo o processo. A partir deste aprendizado, temos maiores possibilidades de tomar as decisões adequadas quanto ao produto.
  5. Contabilidade de Inovação: Um sistema de medição de dados fidedignos para aferir o progresso do negócio tem que ser estabelecido. As informações físico-financeiras devem ser compartilhadas, em tempo hábil e sistematicamente, com as pessoas chave no processo de tomada de decisões. Metas devem ser estabelecidas sistematicamente. Uma agenda de prioridades, com base nos dados contábeis; tem que ser criada e colocada em curso. Os dados coletados através da contabilidade de inovação servem, primordialmente, para avaliar a posição atual em relação às metas estabelecidas e prover subsídios que tragam à luz a necessidade de manutenção do curso ou se um pivô é necessário.

Em um mundo que gira cada vez mais rápido, a agilidade é um diferencial importante na conquista de vantagens competitivas sustentáveis. Sendo assim, a estratégia Lean Startup aliada ao Bussiness Model Canvas é uma ótima alternativa para o início enxuto de um negócio.

Sucesso, saúde e até a próxima.

2020-05-31T17:55:12-03:00 25 de maio, 2020|Empreendedorismo|0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: