Como suplantar a competitividade? Vantagens Competitivas Duradouras

As visões, quando compartilhadas, transformam o abstrato no concreto. E o sonho se torna realidade

Vantagens Competitivas Duradouras. Esse é o sonho de consumo de toda e qualquer organização, ou seja, criar um mecanismo capaz de manter vantagens competitivas por um longo período de tempo; o mais longo possível. “Matar um leão por dia”, como diz o jargão do mundo corporativo, todos os dias, é extremamente cansativo e custoso. Mas, afinal, como criar esse mecanismo gerador de Vantagens Competitivas de longo prazo? Responderemos neste post as perguntas essenciais sobre o tema:

  1. O que é Vantagem Competitiva?

  2. O que é Vantagem Competitiva Duradoura?

  3. O que é Conhecimento Tácito e Valores Invisíveis?

  4. Como são criadas as Vantagens Competitivas Duradouras?

Vamos juntos nesta jornada sobre um assunto tão importante (eu diria o mais importante) do mundo corporativo em tempos de extrema competitividade—Como criar Vantagens Competitivas que garantam a longevidade bem-sucedida das organizações através dos tempos.

1 – O que é Vantagem Competitiva?

Para Michael Porter, um dos precursores da ideia, Vantagem Competitiva é todo valor agregado ao produto/serviço ofertado capaz de suplantar a concorrência. Se o custo para agregar esse valor for baixo; tanto melhor. Em outras palavras, o ganho com o valor agregado ao produto/serviço tem que justificar o custo da operacionalização da estratégia para agregar esse valor. Quanto menor for o custo em relação ao ganho proveniente do valor agregado; maior é a Vantagem Competitiva. Sem dúvida, gastar pouco para agregar valor ao produto/serviço que vencerão a concorrência proporcionando um excelente lucro na comercialização; é o objetivo de toda organização.

Para ficar mais claro o que é uma Vantagem Competitiva, vamos ilustrar com um exemplo: Vamos pensar no mercado de pizzas há, mais ou menos, 30 anos atrás. O mercado de pizza, tradicionalmente falando, era um restaurante como outro qualquer que servia, especialmente, pizzas. Os valores que regiam a competitividade eram comuns a todos competidores tais como atendimento, instalações, variedade de sabores, qualidade do produto, entre outros. Ainda hoje esses valores são importantes a todo e qualquer restaurante. Contudo, são comuns a todos; portanto, não se caracterizam em Vantagens Competitivas.

Um belo dia, alguém achou interessante disponibilizar um número de telefone (celular era um luxo à época e internet… bem, vamos adiante) através do qual os clientes poderiam fazer seus pedidos e receber a pizza em casa. O serviço delivery nascia e, com isso, um valor foi agregado ao produto/serviço e suplantou a competitividade. Em outras palavras, uma Vantagem Competitiva foi criada.

Mas o que você acha que aconteceu com o mercado de pizzaria pouco tempo depois que alguém, dono de pizzaria, decidiu entregar suas pizzas em domicílio? Isso mesmo! Todos os outros passaram a copiar essa modalidade. Neste ponto, concluímos que criar Vantagens Competitivas é só a pontinha do iceberg. Criar Vantagens Competitivas Duradouras é o que está submerso; ou seja, o resto do iceberg. É claro que o que está submerso é a parte essencial do iceberg, Titanic que o diga!

Sendo assim, acabamos de descobrir que existem dois tipos de Vantagens Competitivas—as Voláteis e as Duradouras. As voláteis são a pontinha do iceberg. São aquelas estratégias facilmente copiáveis, como o serviço de entrega em domicilio. Não precisa muito para fazer igual e trazer o mercado ao ponto de partida onde todos são iguais. Daí a necessidade de criar outra Vantagem Competitiva, e outra, e outra… Acho que foi assim que surgiu um dos jargões mais utilizados no mundo corporativo (um verdadeiro mantra!)—matar um leão por dia, todos os dias! Muito cansativo e perigoso. Um belo dia, o leão é mais ágil e… Neste ponto da nossa conversa, tenho quase certeza que você já pegou que é VITAL criar Vantagens Competitivas Duradouras! Mas como?

2 – O que é Vantagem Competitiva Duradoura?

Para que uma organização garanta sua longevidade bem-sucedida é preciso que ela se liberte desse “joguinho” de matar um leão por dia através de táticas estanques e desenvolva um mecanismo de geração de Vantagens Competitivas Duradouras. Como o nome já esclarece, Vantagem Competitiva Duradoura são aqueles valores agregados ao produto/serviço que não são sujeitos a replicações. Em outras palavras, bem objetivamente—não dá para a concorrência copiar!

Esses valores não copiáveis são oriundos de um ambiente organizacional que favorece o Compartilhamento de Visões. Isto porque o compartilhamento de visões entre todos os colaboradores em todos os níveis hierárquicos traz à tona o Conhecimento Tácito e Valores Invisíveis que são a essência da Vantagem Competitiva duradoura.

3 – O que é Conhecimento Tácito e Valores Invisíveis?

São aqueles Conhecimentos e Valores que emergem do relacionamento entre pessoas afins. Considerando que esses valores e conhecimentos são os motores de vantagens competitivas duradouras, a necessidade de criarmos facilidades para uma interação interpessoal entre todos os colaboradores em todos os níveis hierárquicos dentro do ambiente de trabalho; se faz urgente. Portanto, investir em instalações e reservar curtos “breaks” no horário de expediente que propicie o encontro dos colaboradores para uma pequena relaxada e bate-papo, é extremamente recomendável. Esta interação é a condição perfeita para a geração de Conhecimentos Tácitos e Valores Invisíveis essenciais para a geração de Vantagens Competitivas Duradouras.

Os Conhecimentos Tácitos e Valores Invisíveis não constam nos manuais de normas e procedimentos. Não são documentados e, portanto, não replicáveis. Sabe aquela receita da vovó que só sua mão sabe fazer? Pois é, você tem a receita e não consegue fazer igual. Sua mãe faz igual porque estava ao lado de sua vó enquanto ela preparava o prato e assimilou os conhecimentos tácitos e os valores invisíveis que não foram documentados na receita. Aquele jeitinho que não dá para documentar por escrito; entende? Em outras palavras, os “outsiders” não podem copiar esses conhecimentos oriundos do compartilhamento de visões dentro do ambiente corporativo. Ao contrário do serviço de entrega em domicílio.

4 – Como são criadas as Vantagens Competitivas Duradouras?

Resumindo, Vantagem Competitiva é todo o valor agregado ao produto/serviço capaz de suplantar a competitividade. Vantagem Competitiva Duradoura é o valor agregado ao produto/serviço que não é replicável e, portanto, suplanta a competitividade por longos períodos de tempo garantindo a longevidade bem-sucedida da organização. As Vantagens Competitivas Duradouras surgem a partir do Compartilhamento de Visões entre todos os colaboradores em todos os níveis hierárquicos. Daí a importância de criação de facilidades para o estreitamento interpessoal entre todos que compõem a organização. Através do Compartilhamento de Visões, Conhecimentos Tácitos e Valores Invisíveis são construídos. Esses Conhecimentos e Valores são os motores propulsores na geração de Vantagens Competitivas Duradouras por não permitirem replicações.

Finalmente, se você quer se libertar desse mantra horroroso de matar um leão por dia, todos os dias, recomendo fortemente que você dedique seu tempo a criação de estratégias que vão facilitar a interação entre seus colaboradores e a consequente “troca de figurinhas”. Esta interação trará à tona os Conhecimentos Tácitos e os Valores Invisíveis não replicáveis, os quais são geradores de Vantagens Competitivas Duradouras. E mais importante, divirta-se com esse estreitamento relacional entre todos os colaboradores em todos os níveis hierárquicos e seja feliz. Até a próxima!

2018-01-23T01:32:00-03:00 23 de janeiro, 2018|Gerenciamento Estratégico|0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: