Você é uma pessoa Empreendedora? Tem certeza?

Você é uma pessoa Empreendedora? Tem certeza?

Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas. (Isaías 54:2)

Continuando nossa sequência de dois posts sobre empreendedorismo, hoje trataremos das características fundamentais das pessoas empreendedoras. Será que você se enquadra no perfil? No caso de você não se enquadrar; digo, de antemão, que tudo pode ser aprendido. Nada de desespero!

Para quem está chegando agora, segue o link do primeiro post da sequência: http://www.muitaopanessahora.com.br/como-empreender-coisas-grandiosas/

O que é ser uma pessoa Empreendedora?

As capacidades mínimas necessárias para nos tornarmos uma pessoa empreendedora repousa em cada um de nós. Não é privilégio de uma minoria. Não são os conhecimentos técnico-científicos nem tampouco as habilidades intelectuais que vão definir o sucesso. Vão ajudar bastante, mas não vão determinar.

O que precisamos para empreender algo, seja de que tamanho for, está muito mais relacionado com aqueles aspectos psicológicos do que com nossa capacidade cognitiva. Somos minimamente inteligentes para fazer coisas grandes. Mas nem sempre temos nossa autoestima minimamente elevada para tal. Não é para alguns. É para todos. Nego-me a aceitar que “uns nascem para sofrer enquanto os outros riem”.

Quais são as características fundamentais das pessoas empreendedoras?

Estudiosos do tema elencaram algumas características que são comuns a essas pessoas, vamos a elas:

1 – Tenacidade

Quem já abriu e operou uma empresa sabe que tenacidade é vital para permanecer no negócio. O significado da palavra diz tudo: estado ou condição do que é tenaz; resistente ou difícil de partir. Qualidade do que adere fortemente a uma superfície.

Só os fortes resistem! Ao longo da empreitada as lutas surgirão; se não formos “resilientes” para “levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima” não vamos empreender nada. Você acha que foi fácil construir empresas como a Ford, a Apple, a Sony, a Harley-Davidson…?

2 – Paixão

Outra característica bastante evidenciada é a paixão pela ideia que será empreendida. Ao contrário do que se pensa (outro mito), empreendedores de verdade pensam em algo que vai além da possibilidade de ganhar dinheiro com o negócio. Eles acreditam e querem mudar o mundo, virar notícia, levantar uma bandeira.

Trabalham além da conta sem nenhum peso ou culpa. Divertem-se com o que fazem. O dinheiro, e às vezes, muito; vem em decorrência do “hard work”. Não é o foco. Não é por dinheiro é por paixão.

3 – Coragem

Ser corajoso é outra qualidade importante de quem empreende. Lidar com as incertezas e os riscos que permeiam o ambiente corporativo corajosamente é, sem dúvida, uma grande qualidade. Coragem não está relacionada à irracionalidade nem tampouco à irresponsabilidade.  Coragem é a habilidade de se lançar às incertezas, certos de que os resultados não são terminais. Podemos perder hoje, mas isso não é para sempre. Vamos tentar outras formas de novo e de novo e de novo… (“get rich or die trying”).

A coragem é a mola propulsora das grandes ideias enquanto que o medo é o fator paralisante. O medo é um terrível entrave para o sucesso nos negócios e na vida. É por essa razão que “Deus não dá o espírito do temor” (2 Timóteo 1:7).

4 – Visão de Futuro

Outro traço marcante dos empreendedores é a capacidade de vislumbrar cenários e oportunidades onde ninguém mais vê. Onassis dizia que “O segredo de um negócio está em saber o que ninguém sabe”. Numa entrevista em que o repórter o perguntou o que o levara a ser o homem mais rico do mundo, à época, Onassis respondeu: “você está vendo aquela lâmpada debaixo da cadeira ali no estúdio?” No que o repórter respondeu—“sim”. Então Onassis completou: “pois é; eu vi primeiro!”.

Empreendedores são visionários futuristas. Não seguem regras preestabelecidas pelo mercado. São quebradores de paradigmas. Verdadeiros “Rule breakers” e não se incomodam nem um pouquinho com o rótulo de “diferentes”.

5 – Autocrítica

Empreendedores têm um senso de autocrítica conectado à autoconfiança bastante singular. Eu diria; impressionante! Acreditam na possibilidade de dar tudo errado, mas não se intimidam com isso. Preferem colocar a cara na janela e correrem o risco de levar uma pedrada, a abdicarem do prazer de contemplar a paisagem.

Reconhecem, precisamente, seus pontos fortes e suas carências e lidam com isso inteligentemente; ou seja, não se preocupam em minimizar os gastos; priorizam a maximização dos lucros. Claro, com responsabilidade e estratégia.

6 – Obstinação

São obstinados pelo resultado, pelo alcance dos objetivos, altamente competitivos, primam pela qualidade e perfeição. Ficam horas e horas se dedicando a um “detalhezinho” que todos julgam ser irrelevante até ficar perfeito e não se cansam fazendo isso! O que, de certa forma, irrita os imediatistas que fazem de qualquer maneira só para se livrarem da tarefa.

7 – Flexibilidade

São pessoas flexíveis o suficiente para admitirem um “erro” sem maiores melindres. É comum ouvir essas pessoas fazerem o “mea culpa, mea maxima culpa”, sem a menor culpa, tipo “me dediquei tanto a esse projeto e não deu em nada! Paciência; da próxima vez faço diferente”. 

8 – Competitividade

Gostam de uma boa competição; do tipo “fair-play”. Sabem que “perder” é do jogo. Por outro lado, não jogar para não correr o risco de perder; bem, isso nem passa pela cabeça dessas pessoas! Começar tudo de novo, para elas, é um detalhe tão pequeno que nem merece comentário. Perseverança é a palavra de ordem para quem quer empreender algo grande.

Que mais poderíamos ressaltar? São pessoas de cabeças abertas para o novo, pessoas sonhadoras, divertidas, de bem com a vida, lutadoras e, sobretudo, comuns e especiais; como você e eu. Ah, e também como aquele tal de Einstein. Aquele mesmo, que os pais pensavam que era retardado! Também pudera; até a idade de três anos, ele não falou uma única palavra e a tremenda dificuldade de se expressar perdurou até aos nove. Ninguém acreditava que ele pudesse um dia ser capaz de “ligar os pontos”; nem seus pais! Porém, seu nome está cunhado na história, com toda justiça, como o maior Físico de todos os tempos! Acredite! Somos todos capazes, por mais que as circunstâncias duvidem.

E aí, se enquadrou no perfil? Me dê seu feedback e, reafirmando, se não se enquadrou no perfil; lembre-se, você pode fazer outras escolhas e reverter o quadro. Afirmo com toda certeza; podemos empreender coisas grandiosas quando cremos nesta possibilidade. Sucesso e até a próxima!

2019-06-05T08:24:50-03:00 3 de junho, 2019|Empreendedorismo|0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: