Como EMPREENDER coisas grandiosas?

Como EMPREENDER coisas grandiosas?

“Tão-somente esforça-te e tem mui bom ânimo …” (Josué 1:7)

Publiquei um post sobre empreendedorismo, há dois anos, que teve uma ótima repercussão à época (Empreendedorismo—Ousar é preciso!). Gosto muito dele e decidi reeditá-lo em um formato mais “palatável”, visto que a versão original tem mais de 1900 palavras. Desta forma, resolvi republicá-lo em uma sequência de dois posts. Vai o primeiro.

Somente as mentes brilhantes podem empreender?

Uma das coisas (que na verdade é um mito) que mais me incomoda quando falamos em empreendedorismo é a noção equivocada que as pessoas têm de que só as “mentes brilhantes” empreendem. Atribuo à literatura especializada a responsabilidade dessa noção errada em relação ao tema. Lembramos logo de Larry Page e Sergey Brin (Google); Steve Jobs (Apple), Bill Gates (Microsoft), Akio Morita (Sony), Harley-Davidson e tantas, tantas outras pessoas “atrevidas” que, como dizia Jean Cocteau; “eles não sabiam que era impossível; foram lá e fizeram”.

Minha maior ambição com esta série de dois posts é passar a ideia de que a possibilidade de “fazer algo que brilhe”, como dizia Henry Ford, está disponível a toda e qualquer pessoa que crê nesta possibilidade. Não é privilégio de um pequeno grupo de afortunados para os quais o “destino” determinou a vitória. Espero, sinceramente, que você creia nisso e se eu puder, de alguma forma, contribuir para reforçar a sua fé nesta possibilidade; vou ter atingido meu objetivo maior com este post. Em outras palavras—todos nós podemos empreender coisas grandiosas!

Quem pode se tornar uma pessoa Empreendedora?

Estudos sobre o tema revelam que grandes empreendedores não são aqueles que tiveram as melhores notas nos estudos e se graduaram com louvor nas melhores universidades. Muito pelo contrário. Basta pegar os exemplos de Jobs e Gates para atestar esse fato. Portanto, se seu desempenho não é ou não foi “bacana” nos estudos; afirmo, sem medo de errar, que este fato não é a condição determinante para o insucesso de hoje. Aos pais, fica também a mensagem: Não se desespere, você pode estar criando um(a) grande empreendedor(a) e ainda não se deu conta disso.

Ressalto, veementemente, entretanto que—os resultados escolares e a formação técnica são importantes! Por favor, não confundam a minha fala! Não estou dizendo para você negligenciar nos seus estudos e na busca do aprimoramento técnico-científico. O que eu quero dizer é que os resultados escolares e o conhecimento técnico-científico não são determinantes. Eles formam a pontinha do iceberg. A ousadia e a fé é a parte do iceberg que está submersa. Aquela capaz de afundar grandes navios; entende?

Outro fato interessante, é que as pessoas que empreendem coisas grandiosas são oriundas das mais diversas classes sociais de diferentes nacionalidades, de qualquer sexo, credo, cor… não há característica sociocultural e econômica, assim como étnica, raça e gênero que possa caracterizar o perfil de quem empreende algo grande. Não há um estereótipo para essa categoria de pessoas. O que é uma ótima notícia. Você pode ser “um dos tais” e ainda não se deu conta! O que é preciso, então?

Atrevimento é preciso; viver também é!

Segundo o dicionário da língua portuguesa, a palavra atrevido é um adjetivo e substantivo masculino que significa: Determinar-se ao que é arriscado; ter a ousadia de; fazer frente a; opor-se a. Isto é, o significado da palavra atrevido traduz algumas das características fundamentais de empreendedores.

Ora, ao contrário do que se pensa, as pessoas citadas no início da nossa conversa, não têm uma habilidade especial de fazer coisas extraordinárias. Elas se tornaram ícones principalmente pelo atrevimento, e não pela suposta inteligência privilegiada que elas possam possuir. O resultado das ideias que elas empreenderam é que as transformou em pessoas especiais, não o contrário. Até então, eram pessoas comuns. Basta ler a biografia de Jobs e perceber que, muito provavelmente, você foi, ou é, um aluno muito melhor do que ele foi e possivelmente uma pessoa mais “centrada” também.

A crença do É IMPOSSÍVEL!

Alimentamos uma ideia errada de que essas pessoas são semideuses muito, mais muito além de nós, pobres mortais, no quesito empreender boas ideias. Martin Luther King Jr. lindamente dizia—“suba o primeiro degrau com fé. Não é necessário que você veja toda a escada, apenas dê o primeiro passo”. Não há atrevimento maior do que se ter fé! Ir à luta quando todos dizem “isso não vai dar certo” é se revestir da couraça de Empreendedor. É pular fora da caixa. Em outras palavras—ousar! Foi o que as pessoas citadas no início da nossa conversa fizeram. Faça isso você também. Fomos criados para a vitória! Mas precisamos crer nesta possibilidade.

No nosso próximo encontro, daqui a duas semanas, daremos sequência a esta série falando das características fundamentais das pessoas empreendedoras. Até lá!

2019-05-20T18:16:52-03:00 20 de maio, 2019|Educação Corporativa|0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: