#GrandesIdeias2019 – Humanização do Ambiente de Trabalho—Não somos máquinas!

#GrandesIdeias2019 – Humanização do Ambiente de Trabalho—Não somos máquinas!

“Não sois máquinas! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas, não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar… os que não se fazem amar e os inumanos!” (Charles Chaplin)

São dois os motivos desta última publicação do ano: O primeiro, e mais importante, é te desejar um 2019 repleto de realizações profissionais e pessoais. O segundo, que também é importante, mas não se compara ao primeiro! é agradecer ao LinkedIn pelo convite para participar da #GrandesIdeias2019 com minhas previsões dentro do segmento que atuo, Educação Corporativa. O estudo reúne as previsões para 2019 de renomados líderes empresariais, escritores, jornalistas e acadêmicos ao redor do mundo. Claro que fiquei lisonjeado! Aí vai a minha humilde contribuição.

As pessoas em primeiro lugar

Embora a automação seja uma realidade presente na vida cotidiana, a tendência para 2019 é a volta à espiritualidade, às capacidades humanas de relacionamento interpessoal e interação comunitária. Esta tendência não sugere o abandono das funções autônomas realizadas por sistemas computadorizados sofisticados, mas o retorno do olho-no-lho, do diálogo, do compartilhamento de visões. As pessoas e suas capacidades humanas de se relacionar, de criar, inovar, analisar, criticar e decidir estarão acima dos cálculos cartesianos, frios e estatísticos, produzidos por hardwares e softwares altamente sofisticados.

O mundo está mudando e 2019 será o ano que conferirá consistência a essas mudanças. Nas organizações, o que se pode esperar para 2019 é que as qualidades essencialmente humanas dominem as grandes mudanças estruturais do mundo corporativo. Não serão os avanços tecnológicos os atores principais do cenário futuro. As interações humanas, em 2019 e a partir de até…, serão os grandes responsáveis pela geração de vantagens competitivas sustentáveis. Pensando nisso, as gigantes IBM, Apple e Google já estão se preparando:

IBM: “parou seu programa de trabalho remoto, empurrando milhares de funcionários de grupos principais que suportam suas marcas de volta ao escritório”.

Apple: “a nova e inovadora instalação da Apple é projetada para promover relacionamentos de trabalhadores, compartilhamento de ideias e colaboração”.

Google: “os Google Cafés são projetados para encorajar interações entre funcionários em departamentos e equipes”.

Fonte: https://www.forbes.com/sites/danschawbel/2017/11/01/10-workplace-trends-youll-see-in-2018/#3f7e4f154bf2

Tudo isso com um único e exclusivo intuito de estreitar os relacionamentos interpessoais dentro das organizações. Ou seja, provocar a interação entre as pessoas e o consequente compartilhamento de visões. A famosa “troca de figurinhas” entre os colaboradores que geram conhecimentos tácitos e valores invisíveis; motores propulsores de vantagens competitivas duradouras. Só os seres humanos têm essa capacidade! As máquinas são nossas criações ao nosso serviço. Não foram produzidas, e nem são capazes, de suplantar nossas capacidades de se relacionar, de criar, inovar, analisar, criticar e decidir.

Feliz 2019!

2018-12-29T14:24:19-03:00 27 de dezembro, 2018|Educação Corporativa|0 Comentários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: